SPTaxi

Perguntas Frequentes

1. O que é a Taksim?

A TAKSIM é uma startup de tecnologia 100% brasileira voltada à mobilidade urbana. A empresa desenvolveu uma tecnologia inédita para conectar os taxímetros ao seu aplicativo de mobilidade, por meio de um equipamento instalado nos veículos. Graças a essa inovação e outras funcionalidades do aplicativo, a startup venceu a licitação da Prefeitura de São Paulo para operar o SPTAXI pelos próximos 60 meses.

2. Como funciona essa tecnologia?

A principal funcionalidade do app desenvolvido pela Taksim é a operação do aplicativo ser realizada 100% pelo taxímetro físico, para todas as corridas. Isso é possível por meio de um equipamento eletrônico instalado nos veículos, chamado desacoplador, que se comunica de um lado com o taxímetro e do outro com o aplicativo instalado nos celulares, funcionando como conversor entre os sinais elétricos e digitais. Condutores e passageiros recebem o mesmo preço em seus aplicativos, e os condutores são livres para oferecer descontos sobre a tarifa medida. O equipamento da Taksim é mais preciso e confiável do que as medições feitas pelo GPS, normalmente usadas pelos outros aplicativos do mercado.

3. Essa nova forma de medição é mais confiável que o GPS?

Sim, muito mais. Medições por GPS dos celulares podem gerar discrepâncias nos valores cobrados de até 10%, para mais ou para menos. Além disso, somente os taxímetros oficiais são aceitos pelas autoridades para calcular os preços das corridas dentro dos valores estabelecidos como tarifa pública pelo município, conforme consta da Portaria 201 do Inmetro, de 21 de outubro de 2002. O desacoplador, por sua vez, garante a comunicação entre o taxímetro e os aplicativos dos condutores e dos passageiros, garantindo a transparência e a confiabilidade do sistema.

4. Mas no que consiste esse desacoplador?

Trata-se de equipamento eletrônico que vai funcionar junto com os taxímetros físicos. Ele foi desenvolvido e construído em parceria com os fabricantes de taxímetros e fará a leitura dos valores das corridas diretamente do taxímetro aferindo tanto os quilômetros percorridos quanto as horas paradas, sempre de acordo com as tarifas públicas estabelecidas pelas autoridades que disciplinam a atividade.

5. Que outras vantagens oferece a tecnologia da Taksim?

A solução da Taksim também atende ao requisito do condutor de realizar suas corridas de rua, sem depender de uma plataforma que seleciona e escolhe, sem muitas explicações ou transparência, que condutor será alocado para atender uma demanda, pois essa seleção é realizada por um equipamento eletrônico muito distante dos usuários. Com esse atendimento, os condutores de táxi são livres para criar e manter seus clientes fidelizados. Desta forma a Taksim devolve a confiança e a segurança aos passageiros dos serviços de táxi. Outro atributo fundamental é o final das dúvidas acerca do preço das corridas. A tarifa é sempre aferida pelo taxímetro físico, que mede o custo da corrida de acordo com a quilometragem percorrida e da hora parada, nos valores determinados pelas autoridades que disciplinam a atividade.

6. E quais as vantagens para a mobilidade urbana?

Após a instalação do equipamento nos táxis, a gestão da frota será realizada com a ajuda de algoritmos e inteligência artificial que poderão direcionar mais veículos para onde há mais passageiros e sugerir rotas mais rápidas, tornando mais eficiente todo o ecossistema de mobilidade urbana nos municípios que adotarem a tecnologia.

7. Quanto a Taksim receberá para prestar o serviço?

De acordo com o contrato assinado entre a Prefeitura de São Paulo e a Taksim, na operação do SPTAXI a empresa ficará com 10,97% do valor efetivamente pago pelo passageiro em todas as corridas que utilizarem a plataforma.

8. Haverá cobrança para a instalação do equipamento (desacoplador)?

Não. De acordo com o contrato celebrado entre a Prefeitura de São Paulo e a Taksim, tanto o desacoplador como a maquininha (terminal de POS) da Taksim serão fornecidos gratuitamente pela empresa, sem nenhum custo de instalação ou de manutenção para os condutores.

9. O taxista será obrigado a instalar o desacoplador?

Não. O uso do SPTAXI não será obrigatório, mas, para usá-lo, é necessário instalar o desacoplador, conforme consta do edital da Prefeitura. Para os condutores que atuam no município de São Paulo, é altamente recomendável aderir ao SPTAXI, uma vez que o aplicativo é exclusivo para taxistas e vai aumentar o número de corridas, gerando mais ganhos e mais eficiência na mobilidade urbana. Toda a cidade ganha com uma gestão mais eficiente de sua frota de táxis.

10. E a maquininha (terminal de POS), como funciona?

A maquinha (terminal de POS) funciona sincronizada com o desacoplador e o aplicativo. Por meio dela o condutor poderá receber pelas corridas com cartão de crédito e débito, além de contar com a modalidade de PIX e voucher, por meio do aplicativo.

11. Qualquer veículo com taxímetro poderá ingressar no SPTAXI?

Não. O SPTAXI é exclusivo para taxistas devidamente registrados na Prefeitura e no DTP e que estejam em dia com sua documentação, que autoriza veículos e condutores a receberem seu alvará de serviços para o município de São Paulo.

12. O desacoplador precisa de chip (de telefonia móvel)?

Não. O Desacoplador não precisa de um chip de telefonia móvel para funcionar.

13. É necessária a aferição periódica no desacoplador?

Não será necessário fazer aferição periódica do desacoplador.

14. A Taksim é uma empresa de tecnologia e inteligência artificial. Por que usar um hardware (desacoplador)?

O modelo atual de taxímetro não oferece conexão à internet. O desacoplador vai viabilizar essa conectividade, para aferir o preço das corridas e fazer a devida comunicação com os smartphones de condutores e passageiros, que possuem o acesso à Internet.

15. É possível o taxista utilizar o aplicativo se estiver sem internet?

Sim. Mesmo que o taxista esteja sem sinal de internet em seu celular, o desacoplador vai garantir a comunicação entre o taxímetro e o aplicativo, tanto para a aferição da corrida, bem como o para o recebimento do pagamento por meio da plataforma SPTAXI

16. O valor da corrida do taxímetro será informado ao aplicativo do condutor mesmo que não haja sinal de internet no momento?

Sim, o aplicativo terá acesso ao valor da corrida registrada pelo taxímetro mesmo que não haja sinal de internet no momento. A comunicação será garantida pelo desacoplador instalado no veículo.

17. Quais os benefícios para o condutor se cadastrar no SPTAXI?

Além de ingressar em uma plataforma tecnológica inteligente, que vai tornar a gestão da frota mais eficiente, trazendo mais e melhores corridas, os taxistas de São Paulo terão acesso a uma série de vantagens, como a facilidade para receber pagamentos via PIX, voucher, transferência, crédito e débito com o crédito em conta no prazo de dois dias. O SPTAXI ainda vai agregar benefícios como: descontos em peças, serviços automotivos, refeições, acesso a financiamentos e programas de fidelidade. Poderão manter seus clientes fidelizados e ampliar sua clientela cativa, melhorando sua renda com a atividade. Tudo isso sem falar na segurança e confiabilidade do app, que vai aferir o preço correto das corridas por meio do desacoplador ligado ao taxímetro físico, muito mais confiável do que o GPS.

18. Haverá gestão de fila virtual em Aeroportos/Rodoviárias/Grandes eventos?

Sim. No caso dos Aeroportos e Rodoviária, o coordenador do ponto poderá alterar a ordem de atendimento, caso seja necessário (p.e condutor que fale inglês). No processamento normal as filas serão respeitadas. Haverá fila virtual em rodoviárias, eventos e outras regiões de grande fluxo de passageiros. Essa é uma funcionalidade básica já estruturada e pronta na plataforma. Já nos grandes eventos, de atendimento livre, o SPTAXI organizará uma fila virtual para os taxistas que prestarão atendimento usando o app.

19. Haverá cobrança de algum imposto adicional?

Não serão cobrados quaisquer impostos ou taxas adicionais pelo uso da tecnologia disponibilizada pela Taksim para o aplicativo SPTAXI. O único valor cobrado corresponde a 10,97% do valor efetivamente pago pelo passageiro ao condutor nas viagens intermediadas pelo SPTAXI.

20. O condutor pode usar outra maquininha (terminal de POS) para receber pelas corridas feitas pelo SPTAXI?

Sim. Os taxistas podem receber o valor da corrida da forma que lhes for mais conveniente: cartão de crédito, débito ou dinheiro. Para pagamentos em voucher do SPTAXI, no entanto, é necessário usar a maquininha (terminal de POS) do aplicativo.

21. O condutor pode usar a maquininha (terminal de POS) da Taksim para corridas fora do aplicativo?

Sim. As maquininhas (terminal de POS) do SPTAXI serão fornecidas gratuitamente pela Taksim e poderão ser usadas para receber pagamentos de qualquer corrida efetuada pelo condutor.

22. Os condutores serão rastreados 24h por dia?

Não, somente enquanto estiverem trabalhando e com o aplicativo SPTAXI ligado. O monitoramento das corridas e localização dos veículos garante a segurança de condutores e passageiros bem como a eficiência da plataforma. Graças a esse acompanhamento em tempo real, o SPTAXI será capaz de encaminhar mais carros para onde há mais demanda por corridas, beneficiando todo o ecossistema de mobilidade da cidade. É importante ressaltar que o SPTAXI garante a privacidade dos dados do condutor conforme determina a Lei Geral de Proteção de Dados.

23. Os condutores terão suas receitas e rendimentos monitorados pela Prefeitura?

Não. O edital da Prefeitura não prevê nenhum controle desse tipo. Os equipamentos apenas farão a gestão da frota com o objetivo de orientar o gerenciamento da mobilidade urbana.

24. Os descontos oferecidos ao cliente serão determinados pelo SPTAXI?

Não, de forma alguma. Os condutores são livres para oferecer ou não descontos, no valor que decidirem. O taxista terá controle total na negociação do desconto com o passageiro.

25. Como faço para escolher os descontos que quero aderir para oferecer?

No início da utilização do aplicativo, logo após o login e a sincronização com o taxímetro, o condutor receberá na tela a opção de oferecer ou não descontos. Os descontos podem ser de 1 a 40%.

26. Recusas repetidas poderão ser consideradas como uso inadequado do aplicativo e o SPTAXI se reserva o direito de tomar as medidas cabíveis, incluindo punições, suspensões ou descadastramento do fornecimento do serviço?

Sim, nesses casos os procedimentos dos condutores serão analisados podendo gerar o descadastramento.

27. Mesmo depois de ter aceitado e já estar a caminho para buscar o passageiro posso cancelar a corrida?

Sim, o taxista pode cancelar uma corrida ainda não iniciada. Mas esse recurso só deve ser usado em último caso, como, por exemplo, quando não se localiza o passageiro ou quando é impossível chegar ao local de origem da corrida. De qualquer forma, a recomendação é entrar em contato com o passageiro o quanto antes.

28. Estou no meio da corrida, posso cancelar?

Não, a não ser em comum acordo com o passageiro. Para casos extraordinários, existe o botão de pânico que pode ser acionado.

29. O aplicativo vai sinalizar lugares perigosos?

Sim. O aplicativo SPTAXI vai sinalizar os locais perigosos na cidade, conforme as informações enviadas pelos taxistas parceiros e passageiros, bem como das autoridades de segurança pública.

30. Se o condutor esquecer o taxímetro ligado, ele será cobrado?

Não. O condutor só será cobrado se efetivamente concluir uma corrida paga. Caso haja engano no acionamento do taxímetro, não há pagamento e, portanto, não há cobrança.

31. O aplicativo funciona em todo o Brasil?

Por enquanto, não. A cidade de São Paulo será a primeira cidade do Brasil a receber a solução de mobilidade da Taksim, ou seja, o SPTAXI é o app pioneiro no uso dessa plataforma.

32. Posso aderir ao programa em qualquer época?

Sim, desde que esteja com o cadastro em dia junto a Condutax e Alvará.

33. O condutor poderá fazer corridas (transportar passageiros) para outros municípios?

O uso do SPTAXI não altera em nada a regulamentação vigente, determinada pelo município. Pelas regras da cidade de São Paulo, os taxistas podem levar passageiros para outro município, mas não podem trazer passageiros de outra cidade para a capital paulista.

34. O condutor poderá pegar passageiros em outros municípios e trazer para São Paulo?

O uso do SPTAXI não altera em nada a regulamentação vigente, determinada pelo município. Pelas regras da cidade de São Paulo, os taxistas podem levar passageiros para outro município, mas não podem trazer passageiros de outra cidade para a capital paulista.

35. O tempo parado é calculado/considerado no final da corrida?

O preço da corrida reflete exatamente o que é aferido pelo taxímetro, ou seja, a distância percorrida é somada aos minutos parados, sempre considerando os valores definidos pela autoridade competente para o município de São Paulo. Atualmente, os valores, em vigor desde o dia 2 de abril de 2022 são: para taxistas das categorias Comum, Preto e Especial, a bandeirada (valor inicial da corrida) é de R$ 5,50; a tarifa quilométrica (valor por quilômetro rodado) é de R$ 4; e a tarifa horária (quando o carro fica parado ou circula a menos de 15 km por hora) é de R$ 49. Para a categoria de Táxi Luxo, a bandeirada é de R$ 8,25; a tarifa quilométrica é de R$ 6; e a tarifa horária, de R$ 73,50.

36. Quais dados da corrida serão disponibilizados ao taxista? (valor/distância, etc.).

Todos os dados das corridas serão exibidos e registrados para o condutor, com exceção das informações pessoais do passageiro, como por exemplo, o número do cartão de crédito e outros dados sensíveis.

37. A taxa será cobrada apenas nas corridas pagas com voucher ou em todas as corridas?

A taxa de intermediação, correspondente a 10,97% do valor efetivamente pago pela corrida, somente será cobrada quando a plataforma SPTAXI for utilizada. As corridas que não utilizarem a plataforma SPTAXI não sofrerão qualquer cobrança.

38. Os taxistas pagarão a taxa nas chamadas corridas “maçaneta”, quando o passageiro pega o táxi na rua ou no ponto?

Não. As corridas que não utilizarem a plataforma SPTAXI não sofrerão a cobrança da taxa de intermediação (10,97%).

39. O condutor precisará abrir algum tipo de conta digital?

Sim. A conta digital será aberta automaticamente no momento da instalação dos equipamentos do SPTAXI.

40. Os condutores poderão levar passageiros que não têm o aplicativo instalado?

Sim, os taxistas poderão continuar fazendo corridas normalmente, atendendo a qualquer passageiro, com ou sem o aplicativo. Nos casos em que não houver a utilização da plataforma SPTAXI, não haverá cobrança da taxa de intermediação (10,97%).

41. O DTP terá as informações dos horários trabalhados pelos condutores?

Todas as informações que o DTP receberá do SPTAXI constam no edital público, disponível no seguinte endereço eletrônico: http://e-negocioscidadesp.prefeitura.sp.gov.br/DetalheLicitacao.aspx?l=sgpVHhlNCk0%3d

42. Meu táxi precisa ter equipamentos, funções, especificações diferenciadas para fazer parte do SPTAXI?

Não. Todos os táxis de São Paulo já passam por vistorias anuais e estão certificados para circular pela cidade, além de todos os motoristas serem também certificados. Não existe nenhuma exigência especifica para fazer parte do SPTAXI, além do Condutax e do Alvará.

43. Os dados históricos dos taxímetros, gerados antes da instalação do desacoplador, serão acessados pelo novo equipamento?

Não. O desacoplador terá apenas os dados dos taxímetros para fins transacionais (aferição do preço da corrida e pagamentos) após a sua instalação nos veículos. Os dados anteriores não serão capturados, armazenados e tampouco utilizados para qualquer fim.

44. E para os passageiros, quais serão os benefícios?

Os passageiros ganharão mais segurança, confiabilidade e tempo, graças à maior eficiência na gestão das frotas. Seja nas chamadas pelo aplicativo ou nas corridas “maçaneta”, quando o usuário faz sinal e pega o táxi na rua ou no ponto, o passageiro ganhará mais agilidade, facilidade de pagamento, e controle de sua viagem. Por meio do SPTAXI, os usuários também poderão selecionar e salvar seus condutores preferidos e realizar pagamentos com o meio que preferir: débito, crédito, voucher, transferência ou PIX.

45. Quais as opções de corrida disponíveis no aplicativo?

Comum, Comum Rádio, Especial, Acessível, Luxo e Preto

46. Quando a Taksim ganhou a licitação?

A Taksim venceu a concessão da Prefeitura de São Paulo em dezembro de 2021, tendo seu contrato assinado no dia 15 de março de 2022

47. A Taksim e a SPTAXI são a mesma empresa?

Não, a Taksim é a empresa que ganhou a licitação para ser a responsável pelo gerenciamento do aplicativo oficial da cidade, o SPTAXI, pelos próximos cinco anos.

48. Até quando vale a licitação?

A licitação tem validade para os próximos 60 meses (5 anos).

49. Quando será o início de funcionamento do SPTAXI?

O desenvolvimento do aplicativo está em andamento e deve iniciar sua fase de testes ainda no mês de junho de 2022.